Quais são os cuidados que eu devo ter ao enviar minhas caixas?

Se você atua como redirecionador ou mesmo como personal shopper, ou ainda está pensando em começar a atuar como tal e gostaria de algumas dicas sobre os cuidados para enviar encomendas do exterior, você chegou ao lugar certo.

Se você quer ter sucesso nesse ramo, sabe que garantir que as compras cheguem bem para o cliente é fundamental, evitar a taxação também é de suma importância.

O redirecionamento de compras, bem como a assistência do personal shopper, tem crescido a passos largos. Foram duas áreas fomentadas com a pandemia, sobretudo, pela queda das viagens ao exterior.

Muitos brasileiros viajavam para realizar suas compras no exterior, mas com a pandemia e as medidas de distanciamento social, muitas acabaram sendo canceladas, sem nova data.

O redirecionamento também se favorece pela crescente popularização dos aparatos tecnológicos que eliminam barreiras geográficas.

Em outras palavras, para você que está começando agora, pode ser de fato uma excelente alternativa para garantir uma renda extra, até mesmo pode se tornar a sua única fonte de renda no exterior.

Claro que assim como qualquer outro segmento, tanto o redirecionador, quanto o personal shopper, encaram um mercado bem concorrido e é preciso se destacar para conseguir atrair clientes e lucrar.

Nesse sentido, o envio das mercadorias e a qualidade dessa etapa faz toda a diferença. Você deve estar se perguntando agora “por quê?” certamente.

Se o cliente receber um produto quebrado, ou for taxado, isso pode recair diretamente sobre o profissional responsável pelo envio. Para evitar que qualquer situação desagradável ocorra, ou pelo menos para diminuir as chances de que ocorram, reuni aqui algumas dicas sobre os cuidados para enviar encomendas do exterior. Vem comigo?

Cuidados para enviar encomendas do exterior

Plástico bolha sempre

Essa primeira dica tem direta relação com a possibilidade de quebra do item adquirido pelo cliente. O plástico bolha auxilia a evitar qualquer tipo de batida drástica do produto. Esse simples cuidado já evita que um item de vidro, por exemplo, como um perfume, chegue quebrado para o cliente.

Vale mencionar que caso um cliente tenha problemas com o serviço oferecido por você, ele não voltará a comprar e ainda não indicará o serviço para os seus conhecidos. Aliás, ele pode até mesmo contraindicar, e com razão, ele não recebeu o produto que comprou e que esperava receber.

Caixas pequenas são um cuidado adicional 

Quando digo caixa pequena é preciso fazer algumas ressalvas interessantes aqui. Primeiro, uma caixa pequena em relação ao produto. Ou seja, ele não ficará dançando na caixa e consequentemente as chances de quebra são reduzidas.

“Mas e compras que não quebram, o tamanho da caixa faz diferença?” Faz, mesmo produtos que não correm o risco de quebra e que poderiam ficar soltos dentro de caixas grandes devem ser enviados em caixas pequenas, nas quais estejam devidamente bem ajustados. Isso porque caixas pequenas são menos visadas na alfândega.

Ou seja, as chances de a caixa acabar interceptada no caminho para o destinatário são menores do que caixas maiores. Sem mencionar que caixas maiores pagarão um valor maior de frete para o envio, independente do destino do cliente. Deixe os itens de modo mais compacto possível, para enviar ao cliente.

Retire a embalagem original

Para deixar o produto compacto para enviar ao cliente, retire a embalagem original, e reembale. Isso diminui a embalagem que será enviada e isso faz com que ela possa passar mais despercebidamente na alfândega.

Além disso, da questão do tamanho propriamente dito, as embalagens originais acabam sendo muito chamativas. Certamente serão barradas no processo alfandegário. As embalagens originais devem ir para o lixo.

Várias compras em uma única caixa

Caso o cliente tenha realizado a compra de mais de um produto e você vá destiná-los para ele em um mesmo endereço, adicione-os em uma mesma caixa, isso reduz as chances de taxação individual.

Claro que aqui a dica é que a caixa a ser enviada não fique grande, para evitar chamar atenção, mas caso fique levemente maior, ainda assim vale a pena, uma vez que a taxação seja de apenas um produto.

Fretes mais demorados

Sabemos que a taxação é algo que pode ocorrer e acabar tornando a opção de compra no exterior não tão vantajosa quanto em um primeiro momento.

Nesse sentido, uma dica que pode ajudar tanto o cliente quanto o redirecionador uma vez que compras taxadas acabam comprometendo seu desempenho como profissional, é a escolha de frente mais demorados

Certamente o cliente vai querer o frete mais rápido, mas o informe sobre os riscos desse envio e sempre que possível optem pelos envios mais longos e com menos chances de taxação.

Os fretes mais longos acabam sendo mais baratos, em contrapartida. Esse valor mais baixo deve ser passado ao cliente, o que pode ser um atrativo interessante.

Evite descrições detalhadas

Na hora de preencher a declaração alfandegária você deve tomar cuidado para não colocar tudo a perder e chamar atenção para os produtos e acabar sendo taxado.

Ao preencher a declaração alfandegária use termos em inglês e seja genérico. Por exemplo, ao em vez de colocar iPhone XR, coloque apenas telefone, ou em vez de colocar Xbox One S, coloque apenas videogame.

Declarações genéricas evitam que os produtos chamem atenção ao chegarem na alfândega.

Uma dica extra, para orientar os seus clientes, é indicar que realizem suas compras sobretudo em datas com um grande volume de vendas. Um grande volume de vendas faz com que não haja muita atenção aos produtos na alfândega.