Trabalhar com Redirecionamento: 3 dicas que podem te ajudar!

Hoje eu quero compartilhar com você algumas dicas para te ajudar a trabalhar com redirecionamento. Eu acredito que redirecionamento tem tudo para ser uma excelente fonte de renda, ou melhor, para ser a sua única fonte de renda. Mas quando falo sobre o assunto com algumas pessoas, muitas delas não sabem nem mesmo por onde começar ou como de fato atuarem com o redirecionamento de mercadorias.

Então é sobre isso que eu quero bater um papo com você hoje. Quero compartilhar dicas que eu acredito que verdadeiramente vão te ajudar no processo de início e caso você já tenha começado, a aperfeiçoar ainda mais o seu trabalho e, consequentemente, a melhorar o atendimento oferecido ao seu cliente e o seu faturamento.

O serviço de redirecionamento e de redirecionador de mercadorias vem crescendo muito, sobretudo, pelas ferramentas digitais que conectam pessoas em diferentes países. Muito conhecem o sobre o processo de importação, mas sobre o redirecionamento, muitas dúvidas acabam surgindo.

Se você mora nos Estados Unidos ou em qualquer outro país e está pensando em trabalhar com redirecionamento é preciso primeiramente ter em mente no que consiste esse trabalho e essa é uma das primeiras dicas para te ajudar a trabalhar com redirecionamento.

3 dicas para te ajudara trabalhar com redirecionamento

Para que você consiga trabalhar com redirecionamento, você precisa entender o papel desse profissional. Por quê? Porque não consiste apenas em receber as mercadorias do cliente na sua casa e despachá-las para ele.

Em tese, se fosse contextualizar o conceito de redirecionamento, seria basicamente o cliente, que pode estar no Brasil ou em qualquer lugar do mundo, que decide comprar produtos em lojas que não entregam os produtos em sua localidade.

Você recebe os produtos e faz efetivamente o redirecionamento. E aqui temos o famoso pulo do gato e uma das dicas para te ajudar a trabalhar com redirecionamento.

Não é uma questão de apenas reencaminhar as mercadorias para o cliente, é necessário conhecimento sobre as melhores formas de envio. Ao ter atenção quanto a maneira correta de enviar o produto, você evita causar prejuízos ao cliente, reduzindo as chances de taxação alfandegária.

Se o redirecionador não souber como trabalhar o reenvio dos produtos para o cliente, o mesmo pode favorecer a taxação alfandegária de todos os produtos adquiridos e causar um enorme prejuízo para o cliente. O que além de causar uma tremenda dor de cabeça, vai literalmente te queimar no mercado.

Em relação ao envio das mercadorias, uma dica é enviar em uma única caixa várias compras de um mesmo cliente. Isso reduz as chances de taxação individual.

Outra dica importante é evitar o aproveitamento das embalagens originais dos produtos que são comumente chamativas e podem facilmente serem barradas na alfândega.

Assessore bem os seus clientes

Se você prestar um bom atendimento será uma via de mão dupla que favorece tanto o seu cliente, quanto o seu próprio negócio.

Por exemplo, muitos clientes têm interesse em produtos importados, sobretudo, pelo preço mais convidativo, quanto pela variedade que não é comumente encontrada em outras localidades, mas há inúmeras dúvidas sobre o processo de redirecionamento.

Quando você se dedica para o adequado assessoramento do cliente, as chances de erros ocorrerem e atrasarem todo o processo são reduzidas.

Por exemplo, as compras devem ser feitas no nome do próprio cliente para que cheguem a sua residência claramente identificadas. Além disso, há a maneira correta de preenchimento do endereço.

Sem contar que há momentos melhores para comprar determinados produtos devido a determinadas promoções que ocorrem em algumas lojas em datas especiais e você pode compartilhar isso com o cliente.

Por exemplo, para os clientes muitas dessas datas são desconhecidas, mas o varejo, sobretudo, americano possui uma série de datas comemorativas que se revertem em promoções muito atrativas.

Ter esse relacionamento com o cliente auxilia bastante o processo de redirecionamento e a confiança entre as partes. Para se trabalhar com redirecionamento e ter sucesso, a confiança é uma parte importante que falarei logo abaixo.

Esteja nas redes sociais

Hoje, se você está tentando ter um negócio próprio, em qualquer que seja o segmento e não está nas redes sociais saiba que você terá poucas chances de ter sucesso.

No caso do redirecionamento, se você não está nas redes sociais, você está fadado ao fracasso. A menos que você tenha uma lista de amigos muito grande, você não terá chances.

Isso porque, ao contrário de outros setores, por exemplo, você não tem o contato próximo com as pessoas que são o público-alvo do seu negócio. Não é como um estabelecimento comercial que invariavelmente alguém vai passar na frente e ver.

Você precisa estar nas redes sociais e precisa usar as redes sociais a seu favor. Digo isso porque caso você esteja nas redes, mas não saiba usá-las de maneira adequada, as chances de dar certo serão reduzidas.

Divulgue feedbacks positivos

Muito sabemos sobre o processo de importação de produtos. Mas o redirecionamento é algo novo e consequentemente as pessoas têm muitas dúvidas sobre o assunto e ficam inseguras quanto ao serviço.

Uma maneira de otimizar as suas redes sociais é compartilhar feedback de clientes satisfeitos com os serviços oferecidos por você.

Além de passar segurança para os potenciais clientes que você pode atrair através das redes, você valoriza os clientes atendidos. Acaba sendo uma via de mão dupla extremamente vantajosa.

E convenhamos, não dá o menor trabalho. Basta apenas replicar as mensagens ou repostar as fotos divulgadas pelos seus clientes.

Claro que caso você tenha algum feedback negativo, se faz fundamental considerá-lo para melhorar o serviço oferecido e igualmente para não perder o cliente que precisa de assistência.

 

Ganhar dinheiro trabalhando de casa: é possível?

Ter uma renda extra todo mês é algo que ninguém dispensa, ainda mais quando pode ser feito no conforto do seu lar. Aqui eu gostaria de falar sobre como ganhar dinheiro trabalhando de casa, neste caso para quem está morando ou viajando fora do país.

Você sabe o que é redirecionamento de compras? De forma resumida, este é um serviço muito procurado por quem deseja adquirir algum produto em sites americanos, mas que não são entregues no Brasil.

Ao contratar uma empresa ou profissional que atua com o redirecionamento de compras, o consumidor recebe um endereço americano para finalizar a sua aquisição e o produto será entregue neste local. Uma pessoa irá receber o produto, preparar a encomenda e enviá-la para o Brasil.

O que é um redirecionador de compras?

Sabendo disso, é o redirecionador de compras que fica como responsável por receber as mercadorias no país de origem. Depois ele as encaminha para o comprador no Brasil ou em outros países que não recebem a entrega destes sites.

Esta pessoa irá cuidar de toda a parte logística do envio, preparando a embalagem correta para o transporte, incluindo no pacote quaisquer recibos e outros documentos relacionados à compra e aquisição do produto.

Lembrando que o redirecionador cuida, normalmente, apenas do recebimento do produto em solo internacional e pelo seu envio. O valor de compra, garantias, declaração na alfândega e outras burocracias ficam por conta do contratante do serviço.

Como ganhar dinheiro trabalhando de casa sendo um redirecionador de compras?

Para se tornar um bom redirecionador de compras, seja por conta própria ou trabalhando como parceiro para alguma empresa especializada, existem algumas características e critérios que fazem toda a diferença na hora de cativar clientes e receber indicações:

Responsabilidade 

Esta é, sem sombra de dúvidas, a principal característica que uma pessoa precisa ter para trabalhar com este tipo de prestação de serviços, afinal você estará recebendo produtos comprados por outras pessoas.

Disponha-se para receber os produtos na data de entrega correta, assim como tenha uma boa organização para não misturar ou confundir os produtos de clientes diferentes. E não deixe que outras pessoas manuseiem as compras, para evitar que sejam danificadas.

Uma boa dica é sempre fazer fotos dos produtos no momento da entrega, antes do preparo para o envio ao Brasil, por exemplo. Assim como da embalagem que está sendo despachada, para dar mais segurança e tranquilidade ao cliente.

Orientação

Mesmo que a sua obrigação seja apenas o recebimento e envio de mercadorias, é interessante que se tenha o conhecimento legal básico sobre o envio de encomendas para os países de destino, afim de orientar a pessoa que contratá-lo.

Um bom diferencial é dar orientações sobre sites confiáveis, como preencher a compra da forma correta para que chegue até seu endereço, vantagens e desvantagens de fretes. Entre outras dicas que irão aumentar a satisfação do consumidor com o serviço contratado.

Armazenamento

Outro ponto importante para um redirecionador de compras é o espaço de armazenamento e organização as mercadorias no endereço de entrega, antes do despacho para o Brasil e outras localidades.

Este deve ser um local seguro, com acesso restrito apenas para quem irá manusear as mercadorias para o trabalho, para evitar problemas como produtos danificados.

Outras dicas importantes para redirecionar compras

Fretes

Uma dúvida que irá sempre surgir para quem está fazendo uma compra no exterior e deseja contratar este tipo de serviço, são as diferenças entre as opções de frete e os valores de cada um.

É importante auxiliar o contratante neste momento, guiando-o para aquele tipo de envio que tenha o melhor custo x benefício.

Como é ele quem arca com este valor, o melhor é ajudá-lo a encontrar uma opção mais em conta. Mas que também tenha mais segurança na hora de realizar o transporte, para evitar que a mercadoria seja danificada durante o transporte.

Contatos

Apesar de não trabalhar diretamente com a venda de produtos, algumas estratégias de comercialização podem ser empregadas dentro do redirecionamento de produtos, como a construção de uma rede de contatos de clientes.

Sempre que um cliente utilizar o serviço, peça permissão para salvar o seu contato (como WhatsApp, redes sociais ou e-mail). Aproveite e divulgue para ele oportunidades de compras que podem acabar passando desapercebidas.

Isto pode ser feito principalmente em datas de grande movimento em sites. Como a Black Friday e Cyber Monday, onde é possível comprar produtos ainda mais baratos através dos sites americanos.

Sempre que enxergar uma oportunidade de venda de produtos, indique para estes consumidores, pois pode haver aí a oportunidade de uma recontratação dos serviços.

Brasil x EUA 

A cultura de vendas no Brasil é diferente da dos EUA, e por isso é sempre bom saber se o contratante está atento a estas mudanças de um país para o outro.

Uma diferença, por exemplo, é que sites americanos não costumam disponibilizar formas de pagamento parceladas para produtos.

Outra situação que costuma pegar muitas pessoas de surpresa é que, mesmo pela internet, estas compras precisam ser feitas através de um cartão do tipo internacional. Nem todas as pessoas possuem um.

Preços 

Quando um redirecionador de compras não trabalha como parceiro de uma empresa, ou possui liberdade para negociar valores, é preciso levar em consideração alguns fatores antes de passar o preço de seu serviço para um cliente.

O primeiro, claro, é o valor do produto que ele irá pagar através do site americano; em segundo vem o valor do frete e outros encargos alfandegários encontrados na hora que o produto chega ao Brasil.

Por último, é o valor que ele irá pagar pelos seus serviços como redirecionador de compras. Além de cobrar pela sua mão de obra, alguns profissionais costumam oferecer serviços extras que são cobrados à parte.

Isto pode ser através de uma embalagem diferenciada, testagem de produtos ou até pelo tempo de armazenamento dentro do endereço internacional antes do envio. Como nos casos em que uma pessoa realiza mais de uma compra em sites diferentes e opta por apenas um envio para seu país.

É proibido trabalhar como redirecionador de compras?

Para quem está passando por uma temporada nos EUA ou com residência fixa, uma boa alternativa é o de redirecionador de produtos. Mas afinal, é proibido trabalhar como redirecionador de compras? Isto está dentro da lei?

A resposta é que sim. É permitido trabalhar como redirecionador, desde que ambas as partes (o consumidor que contrata o serviço e o prestador que irá agir como intermediário), estejam atuando conforme as leis previstas dentro de cada país.

E para quem deseja comprar em sites internacionais, este tipo de serviço exerce um papel importantíssimo de facilitador, uma vez que age como intermediário entre a compra do consumidor brasileiro e a entrega, que nem sempre é possível diretamente em seu país.

É proibido trabalhar como redirecionador de compras? O que diz a legislação?

Não existe um artigo ou lei específica, dentro da legislação brasileira, que trate diretamente deste tipo de contrato comercial.

O que pode ocasionar alguns problemas acabam sendo profissionais ou empresas que tentem “mascarar” ou burlar algum processo do envio da mercadoria. Seja na tentativa de diminuição do frete ou envio de mercadorias não autorizadas.

A própria Receita Federal do Brasil já debateu este assunto algumas vezes. A mesma constatou que o trabalho de redirecionador de compras não consiste em uma atividade danosa, nem que visa práticas ilegais.

Como uma empresa ou pessoa física que oferece este tipo de serviço está fornecendo um endereço físico estrangeiro, e assim é uma facilitadora de transações comerciais, já que visam facilitar a logística em situações que sites não entregam em solo brasileiro.

Como trabalhar dentro da lei?

Para poder trabalhar como um redirecionar de compras de forma legal, sem oferecer riscos para o contratante, além de trazer mais credibilidade para o serviço prestado, basta seguir todas as etapas previstas dentro dos códigos alfandegários de cada país.

Por isso, é essencial que se esteja por dentro de todas as etapas burocráticas, principalmente no que se refere a valores de fretes disponíveis para cada tipo de envio, além da identificação correta dos produtos e taxas de envio.

Procure também orientar o comprador sobre todas as informações que ele precisa passar para a alfândega brasileira. Assim como possíveis encargos em cima de cada mercadoria, para que não haja surpresas como multas ou até mesmo apreensão das compras.

Segurança para o consumidor

Antes de contratar os serviços de uma pessoa ou empresa de redirecionamento de compras, é extremamente importante que se pesquise por prestadores que ofereçam um serviço de qualidade, que entendam e respeitem as leis e medidas de cada país.

Por isso, é essencial que se pesquise aqueles que possuam uma boa reputação no mercado, com experiência no ramo. Uma boa saída também é procurar por outros consumidores que contrataram este tipo de serviço e quem eles indicam.

Quanto mais transparente for o atendimento e o seu modo de operação, como em qualquer outro tipo de segmento, melhor.

Os redirecionadores de compras vieram para preencher uma lacuna do mercado. Este tipo de profissional deve acabar sendo cada vez mais requisitado, visto a facilidade e o interesse cada vez maior dos brasileiros em fazerem compras internacionais.

Mas antes de realizar a aquisição de qualquer produto, os interessados devem consultar se a entrada do mesmo está permitida no Brasil.  Isso, sobretudo, se for algo relacionado à alimentação, saúde ou cosméticos.

Existem mercadorias que possuem substâncias que são proibidas de serem comercializadas aqui, e a aquisição destes produtos podem causar sérios problemas, inclusive com penalidades jurídicas!

Afinal, quais as vantagens do redirecionamento?

Se você nunca fez uma compra internacional utilizando o redirecionamento de compras, é possível dizer que as vantagens vão muito além do que adquirir produtos originais, em lojas internacionais.

Assessoria 

Muitas das pessoas que procuram pelo redirecionamento, tem certas dúvidas sobre os melhores sites para realizarem suas compras. Nestas ocasiões os usuários podem contar com a experiência destes profissionais sobre as melhores lojas.

Preços 

A principal vantagem de usar o redirecionamento de compras, é o preço que se paga para adquirir mercadorias em lojas americanas.

Em alguns casos, mesmo com os valores a serem pagos para o envio da encomenda e de taxas, usuários relatam economizar até 70% do valor, se fosse comprado o mesmo produto no Brasil.

Além de pagar mais barato por produtos em dias comuns, as lojas americanas costumam realizar grandes saldões. Como a Black Friday e Cyber Monday, onde acaba sendo possível economizar ainda mais.

Frete 

Depois de adquirir certa experiência com o redirecionamento de compras, o consumidor consegue identificar situações onde, mesmo com a entrega disponível para o Brasil, eles optam por utilizar este serviço.

Isso ocorre, pois, há a vantagem de se escolher o tipo de frete utilizado, escolhendo aquele que for mais vantajoso ou com o melhor serviço.

Além disso, é possível realizar compras em sites diferentes. E requisitar tudo em apenas uma entrega. Desde que os produtos encomendados respeitem as restrições de envios do país.

Teste de produtos 

Uma possível desvantagem de se realizar compras internacionais online, é que não se tem o produto em mãos para testar e conferir se ele está em pleno funcionamento, o que seria um problema se ele chegasse no Brasil com algum defeito.

Com o redirecionamento de compras, o consumidor pode fechar um acordo com o profissional, para que ele realize a testagem do produto assim que recebe a encomenda em sua casa.

Assim, se constatar qualquer inconsistência com o produto, ele pode requisitar a troca antes do envio para o consumidor brasileiro.

 

Trabalhar somente como redirecionador: é possível?

Muito se fala sobre o processo de importação de produtos. Temos sites que realizam a venda de produtos diretamente dos Estados Unidos, por exemplo. O problema é que muitos destes sites exigem um endereço de entrega localizado nos EUA e quando não, muitos compradores ficam receosos quanto a compra. O redirecionamento aparece nesse cenário. Mas afinal, é possível trabalhar somente como redirecionador?

A profissão de redirecionador tem crescido, isso é fato. E hoje eu quero falar especialmente com você que tem pensado em oferecer esse serviço especialmente para compradores no Brasil.

Apenas para recapitularmos, o papel principal do redirecionador é o recebimento das compras do cliente, no seu endereço, o processo de desembalo, envio de fotos para o cliente para que ele faça sua conferência e o reembalo dos produtos.

Aqui temos o principal pulo do gato na profissão de redirecionador que eu falarei com você logo mais.

O redirecionamento de compras, como vimos acima, serve como um tipo de ponte que une clientes de produtos dos Estados Unidos, ou de qualquer lugar do mundo a compradores localizados também em qualquer parte do globo.

No caso dos Estados Unidos, por exemplo, ou da China, muitos produtos comercializados em tais países não são comercializados e outras partes do mundo ou apresentam um preço relativamente menor no país de origem. Quando os compradores vão realizar a compra, comumente os sites não realizam a entrega para outros países.

Com o serviço de redirecionamento o cliente informa o endereço do redirecionador, que receberá os seus produtos e posteriormente o mandará para o país de destino do cliente.

Mas é possível trabalhar somente como redirecionador? 

Para responder essa questão precisamos partir de um cenário mais amplo de análise para que você entenda a resposta dada. Até o processo de fotografar e enviar para o cliente para conferência, qualquer pessoa pode realizar o processo de redirecionamento.

Mas o fato é que caso o redirecionador não tenha conhecimento sobre as melhores técnicas para o reembalo e o envio do produto o mesmo poderá ser taxado pela alfândega brasileira. O processo de taxação alfandegária acaba comprometendo sistematicamente o sucesso do redirecionamento.

Caso o redirecionador não saiba exatamente como enviar os produtos para o cliente, pode prejudicá-lo financeiramente de maneira substancial.

Os redirecionadores que possuem entregas que foram taxadas acabam apresentando problemas para efetivação no mercado e para angariar clientes.

Afinal, ninguém quer correr esse risco. Então, é possível trabalhar somente como redirecionador? Tudo depende exclusivamente de você e do seu conhecimento para otimização do serviço oferecido.

Assim como qualquer outro segmento, o redirecionamento de compras, seja dos Estados Unidos, China, ou qualquer outro país é um mercado concorrido e temos diferentes redirecionadores oferecendo o mesmo serviço.

Por isso a qualidade é fundamental para que você possa se destacar e conseguir se manter apenas trabalhando como o redirecionamento.

Então, em outras palavras, sim, é possível trabalhar somente como redirecionador, mas para isso é fundamental apresentar alguns diferenciais e sobretudo qualidade para o cliente.

Marketing é a alma do negócio

Conhecer todos os processos burocráticos para evitar o processo de taxação do produto para o cliente é fundamental, mas fazer com que seus novos clientes ou potenciais clientes saibam disso acaba sendo fundamental.

Por isso, assim como acaba sendo imprescindível em diferentes setores, o marketing aqui também se faz presente. De fato, a melhor opção é investir em relatos de clientes que tiveram o redirecionamento feito por você e dos quais ocorreu tudo bem.

Você não precisa de nenhum tipo de investimento aqui, qualquer foto, vídeo ou declaração a favor do seu trabalho já exerce um papel fundamental.

Muitos potenciais clientes do seu negócio acabam tendo dúvidas quando o assunto é redirecionamento e mostrar cases exitosos se faz importante.

Dicas para embalar os seus produtos 

Aqui resolvi compartilhar algumas dicas para que você consiga embalar os seus produtos para reduzir as chances de taxação e também de quebra ou qualquer outra ocorrência desagradável.

Normalmente, independente do produto ser ou não frágil, o uso do plástico bolha acaba sendo importante, uma vez que ele atua protegendo o produto do cliente e evitando quebra decorrente de quedas, por exemplo.

Além do plástico bolha, um fator que deve receber a sua atenção acaba sendo a embalagem em si. O ideal é que ela seja compacta, que o produto não fique solto na caixa.

Outra dica importantíssima que fará com que você seja um bom redirecionador é quanto a colocar várias compras, de um mesmo cliente, em uma caixa apenas.

Essa dica permite economizar no frete, que pode ser repassado ao cliente e reduzir as chances de taxação alfandegária.

Outra dica interessante que não está diretamente relacionada com o envio é quanto a escolha do frete. Se você não escolher bem o frete pode acabar se tornando uma prática desestimulante para o cliente devido aos elevados custos.

Ao escolher o frete, você deve optar pela opção mais vantajosa e no caso dessa ponte Brasil – Estados Unidos, há uma vasta gama de alternativas que visam atender as mais diferentes necessidades.

Um dos mais utilizados está o USPS Priority Mail. O USPS Priority Mail é simplesmente um dos sistemas de envio mais confiáveis do mundo. Acaba sendo indicado, todavia, para o envio de produtos pesados e grandes. Possui código de rastreamento eficiente, mas um tempo de entrega maior do que o USPS Express Mail, por exemplo.

O USPS Express Mail é um serviço de frete americano expresso, mas somente até chegar ao Brasil. Possui garantia quanto ao extravio da encomenda (desde que contratado).

Quais são os cuidados que eu devo ter ao enviar minhas caixas?

Se você atua como redirecionador ou mesmo como personal shopper, ou ainda está pensando em começar a atuar como tal e gostaria de algumas dicas sobre os cuidados para enviar encomendas do exterior, você chegou ao lugar certo.

Se você quer ter sucesso nesse ramo, sabe que garantir que as compras cheguem bem para o cliente é fundamental, evitar a taxação também é de suma importância.

O redirecionamento de compras, bem como a assistência do personal shopper, tem crescido a passos largos. Foram duas áreas fomentadas com a pandemia, sobretudo, pela queda das viagens ao exterior.

Muitos brasileiros viajavam para realizar suas compras no exterior, mas com a pandemia e as medidas de distanciamento social, muitas acabaram sendo canceladas, sem nova data.

O redirecionamento também se favorece pela crescente popularização dos aparatos tecnológicos que eliminam barreiras geográficas.

Em outras palavras, para você que está começando agora, pode ser de fato uma excelente alternativa para garantir uma renda extra, até mesmo pode se tornar a sua única fonte de renda no exterior.

Claro que assim como qualquer outro segmento, tanto o redirecionador, quanto o personal shopper, encaram um mercado bem concorrido e é preciso se destacar para conseguir atrair clientes e lucrar.

Nesse sentido, o envio das mercadorias e a qualidade dessa etapa faz toda a diferença. Você deve estar se perguntando agora “por quê?” certamente.

Se o cliente receber um produto quebrado, ou for taxado, isso pode recair diretamente sobre o profissional responsável pelo envio. Para evitar que qualquer situação desagradável ocorra, ou pelo menos para diminuir as chances de que ocorram, reuni aqui algumas dicas sobre os cuidados para enviar encomendas do exterior. Vem comigo?

Cuidados para enviar encomendas do exterior

Plástico bolha sempre

Essa primeira dica tem direta relação com a possibilidade de quebra do item adquirido pelo cliente. O plástico bolha auxilia a evitar qualquer tipo de batida drástica do produto. Esse simples cuidado já evita que um item de vidro, por exemplo, como um perfume, chegue quebrado para o cliente.

Vale mencionar que caso um cliente tenha problemas com o serviço oferecido por você, ele não voltará a comprar e ainda não indicará o serviço para os seus conhecidos. Aliás, ele pode até mesmo contraindicar, e com razão, ele não recebeu o produto que comprou e que esperava receber.

Caixas pequenas são um cuidado adicional 

Quando digo caixa pequena é preciso fazer algumas ressalvas interessantes aqui. Primeiro, uma caixa pequena em relação ao produto. Ou seja, ele não ficará dançando na caixa e consequentemente as chances de quebra são reduzidas.

“Mas e compras que não quebram, o tamanho da caixa faz diferença?” Faz, mesmo produtos que não correm o risco de quebra e que poderiam ficar soltos dentro de caixas grandes devem ser enviados em caixas pequenas, nas quais estejam devidamente bem ajustados. Isso porque caixas pequenas são menos visadas na alfândega.

Ou seja, as chances de a caixa acabar interceptada no caminho para o destinatário são menores do que caixas maiores. Sem mencionar que caixas maiores pagarão um valor maior de frete para o envio, independente do destino do cliente. Deixe os itens de modo mais compacto possível, para enviar ao cliente.

Retire a embalagem original

Para deixar o produto compacto para enviar ao cliente, retire a embalagem original, e reembale. Isso diminui a embalagem que será enviada e isso faz com que ela possa passar mais despercebidamente na alfândega.

Além disso, da questão do tamanho propriamente dito, as embalagens originais acabam sendo muito chamativas. Certamente serão barradas no processo alfandegário. As embalagens originais devem ir para o lixo.

Várias compras em uma única caixa

Caso o cliente tenha realizado a compra de mais de um produto e você vá destiná-los para ele em um mesmo endereço, adicione-os em uma mesma caixa, isso reduz as chances de taxação individual.

Claro que aqui a dica é que a caixa a ser enviada não fique grande, para evitar chamar atenção, mas caso fique levemente maior, ainda assim vale a pena, uma vez que a taxação seja de apenas um produto.

Fretes mais demorados

Sabemos que a taxação é algo que pode ocorrer e acabar tornando a opção de compra no exterior não tão vantajosa quanto em um primeiro momento.

Nesse sentido, uma dica que pode ajudar tanto o cliente quanto o redirecionador uma vez que compras taxadas acabam comprometendo seu desempenho como profissional, é a escolha de frente mais demorados

Certamente o cliente vai querer o frete mais rápido, mas o informe sobre os riscos desse envio e sempre que possível optem pelos envios mais longos e com menos chances de taxação.

Os fretes mais longos acabam sendo mais baratos, em contrapartida. Esse valor mais baixo deve ser passado ao cliente, o que pode ser um atrativo interessante.

Evite descrições detalhadas

Na hora de preencher a declaração alfandegária você deve tomar cuidado para não colocar tudo a perder e chamar atenção para os produtos e acabar sendo taxado.

Ao preencher a declaração alfandegária use termos em inglês e seja genérico. Por exemplo, ao em vez de colocar iPhone XR, coloque apenas telefone, ou em vez de colocar Xbox One S, coloque apenas videogame.

Declarações genéricas evitam que os produtos chamem atenção ao chegarem na alfândega.

Uma dica extra, para orientar os seus clientes, é indicar que realizem suas compras sobretudo em datas com um grande volume de vendas. Um grande volume de vendas faz com que não haja muita atenção aos produtos na alfândega.